Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Lopes Netto (Barão de)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Lopes Netto (Barão de)


LOPES NETTO. (Barão de) Felippe Lopes Netto.

Nasceu em Recife, na Provincia de Pernambuco, em 6 de Junho de 1814.

Falleceu em Florença, em 8 de Novembro de 1895.

Filho de Felippe Lopes Netto e de sua mulher D. Veridiana de Mendonça.

Encetando seus estudos na Faculdade de Olinda, foi terminal-os na Universidade de Piza, na Italia, onde doutorou-se em leis.

Tomou parte saliente, em 1848, na revolução Praiera, em Pernambuco. Suffocada a revolta, foi Lopes Netto enviado preso para a ilha de Fernando Noronha, onde como réo de traição ficou por quatro annos. Amnistiado voltou para o Recife, sendo eleito Deputado Geral pela Provincia do Sergipe na 12ª legislatura de 1864.

Enviado em missão especial em 1866, á Bolivia conseguio firmar com vantagens para o Brasil o tratado de 27 de Março de 1868. Foi nomeado em 1876 Presidente da Exposição de Philadelphia, e depois foi Ministro residente no Uruguay, e America do Norte.

Representou em 1884 S. M. o Imperador, como arbitro nas questões do Chile com as potencias extrangeiras, motivadas pela guerra com o Perú.

Foi Ministro residente na Italia, tendo sido exonerado em 1888.

Era do Conselho de S. Magestade. Dignitario da Imperial Ordem do Cruzeiro, Commendador da Imperial Ordem da Rosa, Grã-Cruz da de Izabel a Catholica, de Hespanha, Grande Official da Ordem da Estrella Polar, da Suecia, da Corôa de Italia, de Nisham, da Tunisia, de Leopoldo, da Belgica.

CREAÇÃO DO TITULO: Barão por decreto de 31 de Março de 1888.