Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Maior (João Huet Bacellar Pinto Guedes Souto)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Maior (João Huet Bacellar Pinto Guedes Souto)


MAIOR. (João Huet Bacellar Pinto Guedes Souto).

Natural e baptisado na freguesia de S. Martinho de Recezinhos da cidade do Porto.

Filho de Duarte Claudio Huet de Bacellar Souto-Maior, Fidalgo Cavalleiro da Casa Real de Portugal, senhor do Morgado de Pavoiso, d′aquelle cidade, e de D. Anna Joaquina Guedes de Carvalho Vasconcellos e Menezes, senhora do morgado de Canavezes, ambos moradores na quinta do Fôfo. Neto paterno de Lourenço Huet de Bacellar Souto-Maior, e de D. Victoria de Lacerda de Pinho Pereira; e pela materna, de Victoriano José Mendes de Carvalho, e de D. Angelica Maria Guedes, ambos naturaes do Porto. Bisneto paterno de Duarte Claudio Huet Souto-Maior. e de D. Maria Josepha de Freitas, e materno de Diogo Moreira Cardoso de Vasconcellos, e de D. Josepha Violanta de Vasconcellos. naturaes da Villa da Feira, da cidade do Porto; e bem assim bisneto de Bernardo Mendes de Carvalho, e de D. Maria Camello de Souza, e mais de Luiz Pinto da Fonseca, e de D. Luisa da Fonseca Pinto. Terceiro neto paterno da Vicente Huet de Souto-Maior. Fidalgo Cavalleiro da Casa Real, Commendador e Alcaide-Mór de Villanova de Mil-Fontes, Brigadeiro e Governador de Valença do Minho, e de D. Theresa Isabel de Almeida Machado Porto-Carreiro. Quarto neto paterno do Fidalgo Cavalleiro Duarte Claudio Huet, Cavalleiro allemão que se alistára ao serviço do Senhor Infante D. Duarte de Portugal, a quem servira como seu camareiro na prisão do Castello de Milão, com tanto amor e lealdade que por morte do dito Infante fôra nomeado por elle seu testamenteiro; e como viesse a Portugal prestar contas desta testamentaria, em remuneração destes e outros serviços relevantes fôra nomeado Cavalleiro da Ordem de Christo, e Commendador de S. Gil de Portugal, onde casára com D. Constança Malheiro Souto-Maior, filha de Marcos Malheiro Pereira de Bacellar, Alcaide-Mór de Villanova de Mil-Fontes, senhor da casa, torre e honras de Mira da Casa de Bacellar, alem de senhor do solar e paço de Antas, e da honra e solar de Coroneis.

Fidalgo Cavalleiro da Casa Imperial, Coronel graduado e reformado do extincto Corpo da Brigada, Officiai da Imperial Ordem do Cruzeiro, Cavalleiro da da Rosa. e da Ordem de S. Bento de Aviz.

BRAZÃO DE ARMAS: Escudo esquartelado: no primeiro quartel as armas dos Huets, — em campo azul tres flôres de liz de oiro, póstas em roquete. No segundo as dos Bacellares, — em campo de oiro um bacello verde de duas verguntas retorcidas póstas em pala, com quatro cachos de purpura. No terceiro as dos Pintos, — em campo de prata, cinco crescentes de lua vermelhas em aspa. No quarto, as de Souto-Maior, — em campo de prata tres faxas enxequetadas de oiro e vermelho de tres peças em pala. Corôa a dos Duques de Souto-Maior, por assim ter sido concedida á sua descendencia. Paquife dos metaes e côres das armas. Timbre: o dos Huets: uma flôr de liz de oiro collocada sobre a corôa. (Brazão passado em 25 de Março de 1849. Reg. no Cartorio da Nobreza, Liv. VI, fls. 9).