Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Maranguape (Visconde com grandeza de)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Maranguape (Visconde com grandeza de)


MARANGUAPE. (Visconde com grandeza de) Caetano Mario Lopes Gama.

Nasceu no Recife, em Pernambuco, em 5 de Agosto de 1795.

Falleceu no Rio de Janeiro, em 21 de Junho de 1864.

Filho do D.r João Lopes Cardoso Machado, natural de Lisboa, e de sua mulher D. Anna Bernarda do Nascimento Lopes Gama, natural de Pernambuco, e irmão do celebre rethorico Padre Miguel do Sacramento Lopes Gama, chamado o «Carapuçeiro».

Doutor em direito pela Universidade de Coimbra, em 1819, iniciou sua carreira como Juiz de Fóra em Penedo e chegou a Ministro aposentado do Supremo Tribunal de Justiça. Presidiu as Provincias de Alagôas, em 1830, de Goyaz, em 1824, e Rio Grande do Sul, em 1829. Deputado á Assembléa Constituinte, pela Provincia de Alagôas, em 1823, Deputado á Assembléa Geral por Pernambuco, na legislatura de 1826, e por Goyaz na 2ª legislatura de 1830. Senador pelo Rio de Janeiro, em 1839.

Ministro de Estado por cinco vezes, em differentes pastas. Era Conselheiro de Estado, em 1842.

Grande do Imperio, era Official da Imperial Ordem do Cruzeiro, e Grande Dignitario da Imperial Ordem da Rosa. Membro fundador do Instituto Historico e Geographico Brasileiro, Commendador da Imperial Ordem de Christo. Grã-Cruz da Ordem de S. Januario, de Napoles, e de Medjidié, da Turquia, Fidalgo Cavalleiro da Casa Imperial.

BRAZÃO DE ARMAS: Escudo esquartelado: no primeiro, as armas dos Gamas, que são: quinze enxaques de oiro e vermelho, de tres peças em faxa e cinco em pala, sendo as vermelhas acoticadas com as suas faxas de prata, e no meio um escudo com as armas de Portugal; no segundo, as armas dos Lopes, — de azul, uma palmeira de oiro e um corvo pousante nella, com as azas estendidas; no terceiro, as armas dos Cardosos, — de vermelho dois cardos de verde floridos com flôr e raizes de prata, entre dois leões de oiro batalhantes, armados de vermelho; no quarto, as armas dos Machados, — de vermelho, com cinco machados de prata, manicados de oiro, postos em aspa. Timbre: o dos Gamas, um naire da cintura para cima vestido ao modo da India, com o escudo das armas na mão. (Brazão passado em 26 de Fevereiro de 1849. Reg. no Cartorio da Nobreza, Liv. VI, fls. 8).

CORÔA: A de Conde.

CREAÇÃO DO TITULO: Visconde com grandeza por decreto de a de Desembro de 1854.