Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Mauá (Barão e Visconde com grandeza de)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Mauá (Barão e Visconde com grandeza de)


MAUÁ. (Barão e Visconde com grandeza de) Irineu Evangelista de Souza.

Nasceu em Arroyo Grande, municipio de Jaguarão, no Rio Grande do Sul,

em 28 de Desembro de 1813.

Falleceu em Petropolis, em 21 de Outubro de 1889.

Filho de João Evangelista de Souza, e de sua mulher D. Marianna de Jesus e Silva.

Casou em 11 de Abril de 1841, com D. Maria Joaquina de Souza, sua sobrinha, que falleceu em Petropolis, em 15 de Março de 1904, filha de sua irmã D. Guilhermina de Souza e Lima, casada com José Machado de Lima.

Grande e benemerito industrial e banqueiro, a quem se deve a construcção em 1854, da primeira Estrada de Ferro na America do Sul; o assentamento do Cabo Submarino transatlantico, inaugurado em 22 de Junho de 1874; a navegação do Rio Amazonas, em 1852, e a illuminação do cidade do Rio de Janeiro por gaz, em 1851.

Representou sua Provincia natal na Assemblea Geral nas 9ª, 10ª, 11ª, 12ª e 15ª legislaturas de 1853 a 1875.

Era socio do Instituto Historico e Geographico Brasileiro e pertencia a numerosas sociedades humanitarias, litterarias e scientificas, Grande do Imperio, Commendador da I. Ordem de Christo, Dignitario da 1. Ordem da Rosa.

BRAZÃO DE ARMAS: Escudo partido em faxa: na primeira, de oiro, uma locomotiva e trilhos de sable; na segunda, de azul, um navio a vapor, de prata, em um mar do mesmo; bordadura de góles carregada de quatro lampeões de gaz, de oiro, com chamma de vermelho, dois em chefe e dois em ponta. Tenans: dois mercurios de carnação com manto azul, azas, caducêo e bolsa de oira. Divisa: Labor improbus omnia vincit. (Brazão passado em 28 de Desembro de 1855. Reg. no Cartorio da Nobreza, Liv. VI, fls. 27).

CORÔA: A de Conde.

CREAÇÃO DOS TITULOS: Barão por decreto de 30 de Abril de 1854. Visconde com grandeza por decreto de 26 de Junho de 1874.