Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Melgaço (Barão com grandeza de)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Melgaço (Barão com grandeza de)


MELGAÇO. (Barão com grandeza de) Augusto Leverger.

Nasceu em S. Malo, na Bretanha, a 30 de Janeiro de 1802.

Falleceu em Cuyabá, Matto Grosso, em 14 de Janeiro de 1880.

Filho primogenito de Mathurin Leverger, que falleceu em Buenos Aires, em 1822, e de sua mulher Regina Combes, que falleceu a 30 de Abril de 1821.

Casou em 1843, na cidade de Cuyabá, com D. Ignez de Almeida Leite, viuva de Benedicto Leite, e fallecida em 30 de Maio de 1866.

Notavel explorador.

Naturalisou-se brasileiro em 1844, e entrou para o serviço da Armada Imperial, chegando ao posto de Chefe de Esquadra graduado, quando se reformou, em 1858.

Commandante das Armas e Presidente da Provincia de Matto-Grosso, em 1851, 1866 e 1869. Fez a campanha do Rio da Prata de 1826 a 1828. Explorou o Rio Paraguay, S. Lourenço, Cuyabá, até a confluencia com o Paraná.

Em 1865 a frente de pequena força impediu a violação do territorio brasileiro no Melgaço, a beira do Rio Cuyabá, por numerosas forças inimigas e a subida dos vapores paraguayos pelo Rio Paraguay ameaçando Cuyabá.

Foi Consul Geral do Brasil no Paraguay, em 1841, e Encarregado de Negocios, interino.

Era Grande do Imperio, Cavalleiro da Imperial Ordem de Cruzeiro, Official da Imperial Ordem da Rosa, Commendador da Imperial Ordem de S. Bento de Aviz, condecorado com a medalha geral da campanha do Paraguay. Socio

do Instituto Historico e Geographico Brasileiro. Deixou grande copia de trabalhos sobre hydrographia de grande valor.

BRAZÃO DE ARMAS: Em campo de góles um Castello de oiro, sahindo pela porta uma destra ao natural armada de uma espada de azul, pósta em banda, acompanhado em chefe: de uma estrella de prata entre as lettras iniciaes M e G de oiro, e em ponta: de um rio de prata carregado de uma ancora de sable. Divisa: Sempre prompto. (Brazão passado em 4 de Desembro de 1865. Reg. no Cartorio da Nobreza, Liv. VI, fls. 69).

CORÔA: A de Conde.

CREAÇÃO DO TITULO: Barão com grandeza por decreto de 10 de Novembro de 1865.