Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Parnahyba (Barão, Visconde com grandeza e Conde da)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Parnahyba (Barão, Visconde com grandeza e Conde da)


PARNAHYBA. (Barão, Visconde com grandeza e Conde da) Antonio de Queiroz Telles.

Nasceu em Jundiahy, Provincia de S. Paulo, em 16 de Agosto de 1831.

Falleceu em Campinas, nessa Provincia, em 5 de Maio de 1888.

Filho do Sargento-Mór Antonio de Queiroz Telles, Barão de Jundiahy, e de sua mulher D. Anna Leduina de Moraes Jordão. Era irmão do Barão de Japy.

Casou em S. Paulo, em 13 de Junho de 1854, com D. Rita Mboy Tibiriçá Piratininga, fallecida em 1901, e filha de João Tibiriçá Piratininga, e de sua mulher D. Maria Antonia de Camargo.

Bacharel em direito pela Academia de S. Paulo, em 1854, dedicou-se á advocacia em Itú.

Foi Deputado Provincial, de 1856 a 1860, tendo presidido a Assembléa, diversas vezes.

Vereador da Camara Municipal de Itú e seu Presidente, organisou e presidiu a Estrada de Ferro Mogyana. Era grande influencia politica nessa Provincia, e presidiu-a durante 20 mezes, tendo tido occasião de hospedar SS. MM. Imperiaes, em sua visita á S. Paulo. Era Commendador da Imperial Ordem da Rosa.

CREAÇÃO DOS TITULOS: Barão por decreto de 31 de Desembro de 1880. Visconde com grandeza por decreto de 7 de Maio de 1887. Conde por decreto de 3 de Desembro de 1887.

Nasceu na Provincia da Bahia, em 1802.

Filho de José Joaquim de Teive e Argollo, Fidalgo Cavalleiro da Casa Imperial, e de sua mulher D. Maria Luiza de Argollo Queiroz, filha de Paulo de Argollo Queiroz e de sua mulher D. Leonor Antonia de Queiroz. Era neto paterno de João Teive e Argollo e de sua mulher D. Anna de Marques de Almeida.

Casou com D. Bernarda Maria de Teive e Argollo, sua prima.

Fez aos 20 annos de idade a campanha da Independencia, como Capitão de infantaria de milicias.

Era Tenente Coronel da Guarda Nacional, Commandante Superior da mesma, no Municipio da Villa de S. Francisco em 1839, e teve as honras de Coronel Honorario do Exercito em 1864.

Era Commendador da Imperial Ordem de Christo, Cavalleiro da Imperial Ordem do Cruzeiro, e Fidalgo Cavalleiro da Casa imperial. Tinha a medalha da Independencia da Bahia.