Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Pelotas (2º Barão e Visconde com grandeza de)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Pelotas (2º Barão e Visconde com grandeza de)


PELOTAS. (2º Barão e Visconde com grandeza de) José Antonio Correia da Camara.

Nasceu em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, em 17 de Fevereiro de 1824.

Falleceu no Rio de Janeiro em 18 de Agosto de 1893.

Filho do Commendador José Antonio Fernandes de Lima, e de sua mulher

D. Flora Correia da Camara, filha do 1º Barão e 1º Visconde de Pelotas,

Tenente-General Patricio José Correia da Camara.

Casou com uma das filhas dos Viscondes de S. Leopoldo.

O heróe de Serro Corá, e uma das maiores glorias militares brasileiras.

Vencedor do tyranno Lopez, desfechando em Serro Corá, as margens do Aquidaban, em 1 de Março de 1870, o ultimo golpe no inimigo que tantos thesouros e sangue nos custára.

Sentou praça de cadete em 1839, alcançando o posto de Marechal do exercito, Senador pela Provincia do Rio Grande do Sul, em 1880, Ministro da Guerra no 28º Gabinete de 1880. Proclamada a Republica, foi encarregado de organisar o primeiro Governo no Rio Grande do Sul.

Era do Conselho de S. Magestade, Grande do Imperio, Dignitario da Imperial Ordem do Cruzeiro, Grã-Cruz da I. Ordem de S. Bento de Aviz, Official da I. Ordem da Rosa, e condecorado com a medalhas militares de prata do Exercito Oriental, do Merito e Bravura Militar, de ouro da Campanha do Paraguay. Era Socio do Instituto Historico e Geographico Brasileiro.

BRAZÃO DE ARMAS: Escudo esquartelado: no primeiro quartel em campo de oiro, fretado de correias de góles, repassadas umas por outras; no segundo quartel esquartelado em aspa, sendo o chefe e a ponta enxequetados de ouro e azul, a destra e a sestra de azul com dois crescentes de prata apontados; no terceiro quartel, em campo de azul, uma faxa de oiro com tres vieiras de góles e em chefe tres merletas de prata; no quarto quartel, em campo de oiro, um leão de góles rompente et por Divisa: Aquidaban. (Brazão passado em 18 de Maio de 1871. Reg. no Cartorio da Nobreza, Liv. VI, fls. 113).

CORÔA: A de Conde.

CREAÇÃO DOS TITULOS: Barão por decreto de... Visconde com grandeza por decreto de 17 de Março de 1870.