Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Piracicaba (1º Barão de)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Piracicaba (1º Barão de)


PIRACICABA. (1º Barão de) Antonio Paes de Barros.

Nasceu na cidade de Itú em S. Paulo, a 4 de Março de 1791.

Falleceu em 11 de Outubro de 1876, em S. Paulo.

Filho de Antonio de Barros Penteado, natural da Parahyba, e de sua mulher D. Maria de Paula Machado, e irmão do Barão de Itú.

Casou com D. Gertrudes Euphrosina de Aguiar, em 1819, filha do Coronel Antonio Francisco de Aguiar e de sua mulher D. Gertrudes Euphrosina Ayres.

Foi o primeiro iniciador da cultura de café no Estado de S. Paulo, em sua Fazenda de S. João do Rio Claro.

Deputado as Côrtes Constituintes Portuguezas, em 1821-1822, por sua Provincia, tomou assento na Assembléa Geral na 2ª legislatura de 1830-1833.

Foi Deputado á Assembléa Provincial na 1ª, 4a e 6ª legislaturas. Era Official da Imperial Ordem da Rosa. Foi o 1º á apresentar ao Governo o projecto para uma Estrada de Ferro de Santos á Rio Claro. Era pae da Marqueza de Itú e do 2º Barão de Piracicaba.

BRAZÃO DE ARMAS: Em campo vermelho tres bandas de prata e sobre o campo nove estrellas de oiro, uma no primeiro, tres em cada um dos do meio e duas no fundo do escudo. Timbre: uma aspa vermelha e azul, uma perna de cada côr e carregadas nella cinco estrellas das armas. (Brazão passado em 16 de Fevereiro de 1795. Reg. no Cartorio da Nobreza, em Portugal, Liv. V, fls. 36).

CORÔA: A de Barão.

CREAÇÃO DO TITULO: Barão por decreto de a de Desembro de 1854.