Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Ramiz (Barão com grandeza de)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Ramiz (Barão com grandeza de)


RAMIZ. (Barão com grandeza de) D.r Benjamin Franklin Ramiz Galvão.

Nasceu no Rio Grande do Sul, em 16 de Junho de 1846, e ainda vive no Rio de Janeiro.

Filho de João Galvão e de sua mulher D. Maria Joanna Ramiz Galvão.

Casou em 1871 com D. Leonor Maria de Saldanha da Gama, filha de Dom José de Saldanha da Gama e de sua mulher D. Maria Carolina Barroso de Saldanha da Gama; neta paterna de Dom João de Saldanha da Gama de Mello Torres Guedes de Britto, 6º Conde da Ponte e de sua mulher a Condessa, D. Maria Constança de Saldanha de Oliveira e Daun, que era filha de D. João Vicente de Saldanha Oliveira e Souza Juzarte Figueira, 1º Conde do Rio Mayor, casado com D. Maria Amalia. A Baroneza de Ramiz é irmã do Almirante Luiz Philipe de Saldanha da Gama, morto em 1895 no combate do Campo Ozorio, e da 2ª Condessa de Aljezur, D. Anna de Saldanha da Gama.

Bacharel em sciencias e lettras pelo Collegio D. Pedro II, em 1861; Doutor em Medicina em 1868, pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, onde foi lente cathedratico em 1871. Foi bibliothecario da Bibliotheca Nacional, e aio dos Principes, filhos de SS. AA. Imperias os Senhores Condes d′Eu, até 15 de Novembro de 1889; Director Geral da Instrucção Publica, exerceu varios cargos administrativos, sobretudo relativos á educação, em que se tornou notavel.

É Dignitario da Imperial Ordem da Rosa; Commendador da Real Ordem de Christo, de Portugal; Cavalleiro da Legião de Honra, da França, da Imperial Ordem de Francisco José, da Austria, e Official da Instrucção Publica da França. Socio fundador do Instituto dos Bachareis em Lettras, Socio benemerito do Instituto Historico e Geographico Brasileiro, Socio correspondente do Instituto do Ceará, etc.

BRAZÃO DE ARMAS: Em campo de prata dois leões de góles affrontados, segurando um livro aberto; chefe de azul carregado de tres estrellas de prata, de cinco pontas, póstas em faxa. Divisa: Labor et Fides.

CORÔA: A de Conde.

BRAZÃO DA BARONEZA: Lisonja partida em pala: na primeira, as armas de seu marido, e na segunda, as de sua familia que são esquarteladas: no primeiro quartel, as armas dos Saldanhas, — em campo vermelho uma torre de prata coberta de azul, com uma cruz de oiro no remate; no segundo, as dos Camas, — xadresado de oiro e vermelho, de tres peças em faxa e cinco em pala, oito de oiro e sete vermelhas, estas carregadas de duas faxas de prata; com um escudo com as quinas de reino no meio, por procederem de D. Vasco da Gama; no terceiro as dos Mellos, — em campo vermelho seis besantes de prata entre uma cruz dobre e bordadura de oiro, e no quarto, as dos Torres, — em campo vermelho cinco castellos de oiro, postos em santor. Timbre: o dos Saldanhos, — a torre do escudo.

CORÔA: A de Conde.

CREAÇÃO DO TITULO: Barão com grandeza por decreto de 18 de Junho de 1888.