Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Rio Pardo (Barão com grandeza e Conde de)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Rio Pardo (Barão com grandeza e Conde de)


RIO PARDO. (Barão com grandeza e Conde de) Thomaz Joaquim Pereira Valente.

Nasceu na cidade do Porto em 1790.

Falleceu no Rio de Janeiro em 30 de Agosto de 1849.

Filho do D.r Domingos Joaquim Pereira Valente, e de sua mulher D. Antonia Pereira Valente.

Casou com D. Maria Joanna Benedicta de Almeida Valente, Dama honoraria de S. M. a Imperatriz, tendo fallecido no Rio de Janeiro, em 22 de Julho de 1879, com 76 annos de idade, filha do Marquez de Santo Amaro, e de sua 2ª mulher D. Maria Benedicta Papança de Almeida.

Destinara-se á mesma carreira de seu illustre Pae, porem vendo a Patria invadida pelos francezes, vestiu a farda de soldado, e como cadete da divisão lusitana em 1807, fez toda a Guerra Peninsular. Esteve em Albuera, Salamanca e Victoria, onde gravemente ferido, foi feito prisoneiro e conduzido á Marselha. Promovido a Major, tinha em sua honrada farda a medalha de oiro das seis campanhas.

Esteve em Pernambuco em 1817, e pacificada esta Provincia, veiu à Côrte, onde teve o posto de Tenente-Coronel. o Habito da Torre e Espada, e o commando effectivo do Batalhão de Caçadores. Foi o 21º Governador da Provincia de S. Catharina, em 1821.

Foi na epocha da Independencia um dos soldados da Liberdade, merecendo do Imperador, por seus serviços, o cargo de seu Ajudante de Campo. Occupou o posto de Commandante das Armas da Côrte em 1829, e da Provincia do Rio Grande do Sul, em 1841. Presidiu a Provincia do Piauhy, em 1844, foi Ministro da Guerra no 8º Gabinete de 1829. Era Marechal de Campo do Exercito Brasileiro, Vogal do Conselho Supremo militar, do Conselho de S. M. o Imperador, Gentil-Homem da Imperial Camara, Grã-Cruz das Ordens de Christo, de S. Bento de Aviz, da Torre e Espada, de Portugal, e condecorado com diversas medalhas de campanha. Era o primeiro mestre de manobras militares do Augusto Fundador do Imperio, D. Pedro I.

CREAÇÃO DOS TITULOS: Barão com grandeza por decreto de 12 de Outubro de 1825. Conde por decreto de 12 de Outubro de 1827.