Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/São João da Palma (Conde e Marquez de)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
São João da Palma (Conde e Marquez de)


SÃO JOÃO da palma. (Conde e Marquez de) D. Francisco de Assis Mascarenhas.

Nasceu em Lisboa em 30 de Setembro de 1779.

Falleceu no Rio de Janeiro em 6 de Março de 1843.

Filho de D. José de Assis Mascarenhas Castello Branco da Costa Lencastre, 4º Conde de Sabugal, Senhor das Casa de Sabugal e de Palma, 9º Alcaide-Mór de Obidos e Selir, e de sua mulher D. Helena Maria Josepha Xavier de Lima, filha dos Marquezes de Ponta de Lima.

Casou com D. Joanna Bernardina dos Reis, em 1822, e não deixou successão legitima.

Adoptou a causa da Independencia do Brasil e foi aos 25 annos de idade, em 1804, Governador da Capitania de Goyaz; de 1808 a 1814 foi Governador de Minas Geraes, e o 17º Governador de S. Paulo, de 1814 a 1819, sendo neste anno removido para a Capitania da Bahia.

Assistiu como Condestavel á coroação e sagração de D. Pedro I. Era Conselheiro de Estado effectivo, substituindo o Marquez de Sabará, que falleceu em 1827; Senador pela Provincia de S. Paulo, em 1826, Presidente do Desembargo do Paço, Regedor das Justiças e Mordomo-Mór de S. M. o Imperador.

Era Grande do Imperio, Grã-Cruz da Imperial Ordem de Christo e da Imperial Ordem da Rosa, e membro do Instituto Historico e Geographico Brasileiro desde 1838.

Era de direito o 6º Conde da Palma, em Portugal, titulo este incorporado á casa dos Condes de Sabugal.

BRAZÃO DE ARMAS: Escudo esquartelado: no primeiro quartel, as armas Reaes de Portugal; no segundo, as armas dos Mascarenhas, que s3o: em campo vermelho, tres faxas de oiro; e assim os contrarios.

CORÔA: A de Marquez.

CREAÇÃO DOS TITULOS: Conde da Palma por carta de 26 de Outubro de 1810. Marquez por decreto de 12 de Outubro de 1825.