Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Suassuna (Barão e Visconde com grandeza de)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Suassuna (Barão e Visconde com grandeza de)


SUASSUNA. (Barão e Visconde com grandeza de) Francisco de Paula Cavalcanti de Albuquerque.

Nasceu no Municipio de Jaboatão, em Pernambuco, aos 10 de Junho de 1793.

Falleceu no Recife, em Pernambuco, em 20 de Janeiro de 1880, no seu

Palacete do Pombal.

Filho primogenito do Capitão-Mór Francisco de Paula Cavalcanti de Albuquerque, mais conhecido pelo nome de Coronel Suassuna e de sua mulher D. Maria Rita de Albuquerque Mello, ambos das mais nobres e illustres familias dessa Provincia, e paes dos Viscondes de Camaragibe, Albuquerque e Barão de Muribeca.

Sentou praça no exercito em 1807, galgando todos os póstos até o de Brigadeiro, em que se reformou, em 1829. Presidiu a Provincia de Pernambuco em 1826, em 1835 e 1838. Foi Deputado á Assembléa Provincial em varias legislaturas, assim como á Geral na 1ª legislatura de 1826 a 1829.

Senador por Pernambuco, nomeado em 1839, foi Ministro na pasta da Guerra, no 1º Gabinete de 1840. Era do Conselho de S. Magestade, Grande do Imperio, Fidalgo Cavalleiro da Casa Imperial, Dignitario da Imperial Ordem do Cruzeiro, e Gentil-Homem da Imperial Camara.

BRAZÃO DE ARMAS: Escudo partido em pala: na primeira as armas dos Albuquerques, que são esquarteladas; no primeiro quartel, as armas de Portugal, no segundo cinco flôres de liz de oiro, em campo vermelho, e assim os contrarios; na segunda pala, as armas dos Calvacantis que são: de vermelho e de prata, divididos estes esmaltes por uma asna de azul, a parte de baixo de prata e a de cima de vermelho semeada de flôres de prata, de quatro folhas. Timbre: um hipogrypho de castanho com azas, e levantado sobre os pés, entre chammas de oiro.

CORÔA: A de Conde.

CREAÇÃO DOS TITULOS: Barão por decreto de 18 de Julho de 1841. Visconde com grandeza por decreto de 14 de Março de 1860.