Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Tramandahy (Barão com grandeza de)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Tramandahy (Barão com grandeza de)


TRAMANDAHY. (Barão com grandeza de) Anthero José Ferreira de Brito.

Nasceu na Provincia do Rio Grande do Sul em 11 de Janeiro de 1787.

Falleceu no Rio de Janeiro em 5 de Fevereiro de 1856.

Filho do D.r Anthero de Brito, secretario particular do Marquez de Pombal e

de sua mulher D. Bernardina de Azevedo Lima.

Casou com D. Candida Ferreira de Brito, fallecida em Buenos Ayres em 25 de

Setembro de 1878.

Alistou-se nas antigas milicias da Capitania de São Pedro do Rio Grande do Sul, em 1808. Tomou parte na campanha Cisplatina de 1811, commandando uma bateria, elevado a Coronel, em 1820, serviu no Exercito Pacificador da Bahia em 1823, e em Pernambuco em 1825.

Foi Commandante das Armas de Pernambuco e da Bahia, em 1831. Promovido a Brigadeiro em 1828, foi Ministro da Guerra e interino na pasta da Marinha no Gabinete de 1832, Commandante das Armas do Côrte em 1835, Presidente da Provincia do Rio Grande do Sul, em 1836, e da Provincia de Santa Catharina, em 1840 a 1849.

Era Vogal do Conselho Supremo de Justiça, em 1839, Marechal de Campo e Commandante das Armas de Santa Catharina, em 1842.

Foi Veador de SS. Magestades, Guarda Roupa da Casa Imperial, Conselheiro de Guerra e do Conselho de S. Magestade, Grã-Cruz da Imperial Ordem de S. Bento de Aviz, Dignitario da Imperial Ordem do Cruzeiro e da Imperial Ordem da Rosa, e tinha as medalhas das campanhas Cisplatinas de 1811 e 1820, da Independencia na Bahia, da Divisão Cooperadora da Boa Ordem e a Insignia de oiro de distincção em combate.

CREAÇÃO DO TITULO: Barão com grandeza por decreto de 14 de Março de 1855.