Abrir menu principal

Archivo nobiliarchico brasileiro/Triumpho (Barão com grandeza do)

Archivo nobiliarchico brasileiro
José Smith de Vasconcelos e Rodolfo Smith de Vasconcelos
Triumpho (Barão com grandeza do)


TRIUMPHO. (Barão com grandeza do) José Joaquim de Andrade Neves.

Nasceu na cidade do Rio Pardo, Provincia do Rio Grande do Sul, em 22 de Janeiro de 1807.

Falleceu em Assumpção, no Paraguay, em 6 de Janeiro de 1869, em consequencia do ferimentos recebidos em combate.

Filho do Major José Joaquim de Figueiredo Neves.

Casou com D. Anna Carolina de Andrade Neves.

Sentou praça de 1º Cadete, no 5º regimento de Cavallaria de linha, em 22 de Novembro de 1826. Serviu na revolução da Provincia do Rio Grande do Sul, chefiada pelo Coronel Bento Gonçalves, em 20 de Setembro de 1835, tomando parte nos combates de Canapé, Passo do Rosario, Arroyo dos Cachorros, em 1836. No combate da Ilha Fanfa recebe o posto de Major da Guarda Nacional; em 1837 distinguiu-se no combates do Rio Pardo, Aldeia dos Anjos, Fortaleza, etc, e em 1838 nos de Passo do Barnabé e Passo da Area.

Em 1840 foi-lhe conferido o posto de Major honorario do Exercito, e nesse anno foi ferido no combate de Taquary, em 29 de Janeiro. Em 1841 foi elevado a Tenente-Coronel honorario do Exercito, e em 1847 a Coronel da Guarda Nacional e Commandante Superior, em 1850.

Na campanha contra Rosas organisa um corpo de voluntarios e á sua frente marcha, tomando parte no cerco de Montevidéo. Elevado á Brigadeiro honorario do Exercito, fez toda a campanha do Paraguay, na qual brilhantemente distinguiu-se nos combates de Humaytá, Potrero Ovelha, Pilar, Tuyuty e Itororo, sendo tres vezes ferido, sem nunca ter abandonado a lucta. Por fim ferido por um estilhaço de granada, que lhe esphacelou o pé, no combate de Marmore, falleceu em Assumpção, capital do Paraguay, em consequencia das complicações desse grave ferimento.

BRAZÃO DE ARMAS: Escudo esquartelado: no primeiro quartel, em campo azul, um Castello de oiro derrubado; no segundo em campo de góles, um monte de sinople armado de prata; no terceiro, em campo de góles, um pilar de prata, tendo em chefe doze estrellas do mesmo; no quarto quartel, em campo azul, duas espadas de oiro póstas em aspa. (Brazão passado em 24 de Outubro de 1868. Reg. no Cartorio da Nobreza, Liv. VI, fls. 102.

CORÔA: A de Conde.

CREAÇÃO DOS TITULOS: Barão por decreto de 19 de Outubro de 1867. Barão com grandeza por decreto de 11 de Abril de 1868.