Abrir menu principal
José Bonifácio
José Bonifácio de Andrada e Silva
Pintura a óleo por Benedito Calixto, 1902.
Nacionalidade Brasil enquanto colônia de Portugal português do Brasil Colônia
Data de nascimento 13 de junho de 1763
Local de nascimento Santos
Data de falecimento 6 de abril de 1838 (74 anos)
Local de falecimento Niterói
Pseudônimo(s) Americo Elysio
Ocupação estadista, poeta, naturalista, mineralogista, diplomata, político, escritor, geólogo
País de cidadania Brasil
Alma mater Universidade de Coimbra

<Autor:S
José Bonifácio de Andrada e Silva foi um naturalista, estadista e poeta brasileiro. Na poesia, adotava o pseudônimo de Americo Elysio.

Wikipedia-logo.png Biografia na Wikipédia
Commons-logo.svg Imagens, digitalizações, vídeo e áudio no Wikimedia Commons


ObrasEditar

  • Sobre as minas de carvão-de-pedra em Portugal, publicado no Patriota, Rio de Janeiro, 1813
  • Há terrenos que pelo arado não dão fruto, mas sendo cavados com o picão sustentam mais do que se fossem férteis, memória, publicada no Patriota, Rio de Janeiro, 1813
  • Experiências químicas sobre a quina do Rio de Janeiro, comparada com outras, 1814
  • Memória minerográfica da serra que decorre de Santa Justa até Santa Comba e suas vizinhanças na província do Minho, Museu Paulista, Coleção José Bonifácio, Doc. 290, 1814-1815
  • Sobre a necessidade e utilidade do plantio de novos bosques em Portugal, particularmente de pinhais nos areais de beira-mar; seu método de sementeira, custeamento e administração, 1815
  • A primavera, 1815
  • Memória sobre a nova mina de ouro da outra banda do Tejo, chamada Príncipe Regente, 1817
  • Memória sobre as pesquisas e lavra dos veios de chumbo de Chacim, Souto, Ventozello, e Villar de Rey na província de Trás-os-Montes, 1818
  • História da Academia Real das Ciências de Lisboa, para o ano de 1818, discurso histórico recitado na sessão de 24 de junho de 1818
  • Memória econômica e metalúrgica, sobre a fábrica de ferro em Sorocaba, que visitaria por segunda vez em 1821, com duras críticas à "má administração antiga e nova", aos "abusos e ladroeiras", o que iria suscitar a má vontade, a ira e a vingança do filho do diretor, o historiador Varnhagen, 1820
  • Poesias avulsas, 1825
  • Memória minerográfica sobre o distrito metalífero entre os rios Alva e Zêzere, Museu Paulista, Coleção José Bonifácio, Doc. 291., s/d
  •   Testamento de José Bonifácio

TraduçõesEditar

AUTORES
ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ