Autor:Mário Sette

Mário Sette
Mário Rodrigues Sette
Nacionalidade  brasileiro
Data de nascimento 19 de abril de 1886
Local de nascimento Recife
Data de falecimento 25 de março de 1950 (63 anos)
Local de falecimento Recife
Ocupação escritor(a), romancista
País de cidadania Brasil

<Autor:S
Mário Rodrigues Sette foi um professor, jornalista, contista, cronista e romancista brasileiro.

Wikipedia-logo.png Biografia na Wikipédia

ObrasEditar

  • Ao clarão dos obuses (contos, 1914)
  • Rosas e espinhos (contos, 1918)
  • Senhora de engenho
  • O palanquim dourado (Editora Monteiro Lobato, 1921, romance)
  • A filha de Dona Sinhá (romance, 1923)
  • O vigia da casa grande (romance, 1924)
  • Velhos azulejos (parábolas escolares, 1924)
  • Terra pernambucana (didático, 1925)
  • Instrução Moral e Cívica (1926)
  • Sombra de baraúnas (contos, 1927)
  • A mulher do meu amigo (novela, Editora Melhoramentos, 1933).
  • João Inácio (novela, 1928)
  • Contas do Terço, romance, 1928, publicado na Coleção Biblioteca das Moças, da Companhia Editora Nacional, apenas uma edição.
  • Brasil, minha terra! (didático, 1928)
  • Seu Candinho da farmácia, pela Companhia Editora Nacional (romance, 1933)
  • Os Azevedos do Poço (Livraria José Olympio Editora, 1938, romance)
  • Maxambombas e maracatus (crônicas, 1935)
  • Anquinhas de Bernardas (Martins Editora, 1940)
  • Barcas de vapor (Edições Cultura, 1945)
  • Arruar (crônicas, 1948)
  • A moça do sítio de Yoyô Coelho (contos)
  • Onde os avós passaram.
  • Memórias íntimas.

TraduçõesEditar

  • Casamento de Chiffon, de Gyp
  • O Homem Sem Piedade (“The man without mercy”), de Concordia Merrel
  • Casada por Dinheiro (“Married For Money”), de Concordia Merrel
  • As Solteironas dos Chapéus Verdes (“Ces dames aux chapeaux verts”), que recebeu o Prêmio Nelly Lieutier, em 1921. Escrito por Germaine Acremant
  • O Marido da Borralheira, de Dyvonne.
AUTORES
ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ