Bella Ciao (Mondine)

Bella Ciao (Mondine)
por Desconhecido
Este texto foi traduzido para a Língua Portuguesa através dos projetos de traduções colaborativas. Ele, todo o trabalho editorial e de diagramação envolvido, encontram-se licenciados sob os termos da GNU Free Documentation License e CC-BY-SA 3.0. É possível ver seu(s) tradutor(es) e colaborador(es) ao clicar na aba Histórico, acima do conteúdo.


Esta manhã acabei de acordar
Querida adeus, querida adeus, adeus, adeus, adeus
Esta manhã acabei de acordar
Para o arrozal tenho que ir.

E entre insetos e mosquitos
Querida adeus, querida adeus, adeus, adeus, adeus
E entre insetos e mosquitos
Um trabalho duro eu tenho que fazer.

O chefe está de pé com o seu bastão
Querida adeus, querida adeus, adeus, adeus, adeus
O chefe está de pé com o seu bastão
E nós curvados a trabalhar.

Oh minha mãe, oh que tormento!
Querida adeus, querida adeus, adeus, adeus, adeus
Oh minha mãe, oh que tormento!
Eu te invoco cada manhã.

Mas chegará o dia em que todos nós
Querida adeus, querida adeus, adeus, adeus, adeus
Mas chegará o dia em que todos nós
Trabalharemos em liberdade.