Abrir menu principal
Estou doente
por Alberto Caeiro


Estou doente. Meus pensamentos começam a estar confusos
Mas o meu corpo, tirado às cousas, entra nelas.
E uma grande libertação começa a fazer-se em mim,
Uma grande alegria solene como a de eu estar vem
(?) [Um verso ilegível.]