Abrir menu principal
Manoel Montes de Oca
por Luís Delfino
Publicada em Rosas Negras.


Teu pai chegou às regiões serenas
Do ninho, onde nasci, ao sul; e vinhas
Com ele, e mãe, e irmãos, como andorinhas
Fugindo ao inverno, e sacudindo as penas.

Acaso um pouco te entendia as penas,
A dor da pátria, que perdido tinhas:
Voltando às terras do teu berço, as minhas,
Ai! só para morrer, deixaste apenas.

Náufrago tu, criança, e já destroço
Do ideal, pelo qual hoje inda ardo e luto,
Tínhamos na alma espumas de mar grosso;

Inda, vestido o coração de luto,
Tua voz de oiro, a alfaiar azuis, eu ouço,
E o riso, um soar de pérolas, escuto...