O Bilontra

O Bilontra por Artur de Azevedo
Introdução


Revista fluminense

do ano de 1885

em 1 prólogo, 3 atos

e 17 quadros


Em colaboração com Moreira Sampaio

Música de diversos autores

1886


Representada pela primeira vez no

Teatro Lucinda do Rio de janeiro,

Em 29 de janeiro de 1886.


Empresa Braga Júnior


Ao Peixoto

Com os argumentos de


Artur Azevedo

[e]

Moreira Sampaio

PERSONAGENSEditar

FAUSTINO

O TRABALHO

O COMENDADOR CAMPELO

ALEXANDRE

RIBEIRINHO, O INSPETOR, O ENTRUDO, UM TITULAR,
O CONDE DE MONTE CRISTO, BARGOSSI, UM SUJEITO
QUE ANDA Á PROCURA DA COMPANHIA MONTEDÔNIO,
UM ESQUELETO, UM COROADO, 1º MENINO

O XADREZ, 1º ZÉ, O BALÃO JÚLIO CÉSAR, A TRAGÉDIA ,
UM EMPRESÁRIO ITALIANO, O DIÁRIO PORTUGUÊS,
1º PROPRIETÁRIO DE CAVALOS, O POLÍCIA NOTURNO

O JOGO, O A., O DRAMALHÃO, UM ATOR ITALIANO,
O DIÁRIO DE NOTÍCIAS , 1º PROPRIETÁRIO DE CAVALOS

UM DOUTOR, UM VIAJANTE, O RECREIO DA CIDADE NOVA,
GAMBÁ, SPORTMAN

UM CORTESÃO, 1º BANHISTA, RAFANI, O BRASIL,
UM HOMEM DO POVO, UM MESTRE- ESCOLA

ANACLETO, UM EMPREGADO DO CONSULADO PORTUGUÊS,
2ºZÉ, UM PAI, O CAPITÃO VOYER,1º ESPECTADOR,
UM MACACO, UM BARRAQUEIRO

JOSÉ, 2º BANAISTA, 3ºZÉ, UM NOIVO, UM NOÇO DE
RECADOS, 2º PROPRIETÁRIO DE CAVALOS

2º CAIXEIRO, 2º EXPECTADOR, UM CRIADO

UM VENDILHÃO, UM MORCEGO, UM CRIOULO

UM SENHORIO, 4º ZÉ, 1 º EMPREGADO DO TEATRO
SÃO PEDRO DE Alcântara

UM ALFAIATE, 2º EMPREGADO DO TEATRO SÃO PEDRO
DE ALCâNTARA, O CONTRA-REGRA

3º BANHISTA

UM ESPECTADOR

2º SPORTMAN

2º MENINO

UM GÊNIO QUE PEDE ESMOLAS PARA AS FESTAS
DA INDEPENDÊNCIA, 1º MENINO RICO

JOGATINA

A OCIOSIDADE, UMA MUSA DO POVO, O CARNAVAL,
A ÓPERA, A SEMANA

CAROLINA

MADEMOISELLE GRICHARD, A OPERETA, A REVUE
COMMERCIALE, FINANCIÉRE ET MARITIME

A LOTERIA, A ILUSTRÍSIMA

A MÁGICA, MADAME BARGOSSI, A FOLHA NOVA,
A ABÓBORA

UMA NOIVA, A CENOURA

UMA ATRIZ ITALIANA

1º CAIXEIRO

A VERMELHINHA, A PULE, A PRETA DOS PASTÉIS,
A VÍSPORA, O PACAU, O CÂMBIO, O GÊNIO DO FOGO,
O BURRO DE CARGA, A RELIGIOSA BESTA, O CÃO
SEM DONO, O GATO ESCALDADO, O BODE EXPIATÓRIO,
UM HOMEM SEM CABEÇA (Personagens mudos)

 

ATORESEditar

Senhor Colás

Senhor Gama

Senhor Martins

Senhor Eugênio Saenz




Senhor Peixoto


Senhor Santos Silva


Senhor Germano


Senhor Filipe


Senhor Mesquita



Senhor Louro


Senhor José Maria

Senhor Canedo

Senhor Langlois


Senhor Esperança


Senhor Guimarães

Senhor Ãngelo

Senhor Fernandes

Senhor Ferreira

Menino Pedro


Menino João

Mademoiselle Rosa Villiot


Dona Hermínia

Dona Jacinta de Freitas


Madame Blanche

Dona Elisa


Dona Candelária

Dona Casimira

Dona Delva

Dona Rosália




N.N

Credores, Cortesãos, Loterias, Décimos, Vigésimos, Banhistas, Urbanos, Morcegos, Capoeiras, Trabalhadores, Zes, Máscaras, Foliões Carnavalescos, Estudiantes , Caixeiros, Soldados, Jornalistas, Músicos, Bombeiros, As horas , Espectadores, Autoridades, Empregados do Teatro de São Pedro de Alcântara, Sportmen, Proprietários de Cavalos, Hortaliças e Legumes, Barraqueiros, Figueteiros, Meninos, Bichos etc, etc.

Músicas de diversos autores, coordenada, instrumentada e ensaiada pelo Senhor Gomes Cardim, regente da orquestra. Cenários dos Senhores Orestes Coliva, Carrancini, Zenotti e Frederico de Barros, Vestuários desenhados pelo Senhor Aluísio Azevedo e executados por Dona Maria Lima. Adereços do Senhor Domingos Costa . Maquinismos do Senhor Vieira. Mise-em-scéne do Senhor Adolfo de Faria.