Abrir menu principal
O segredo
por Luís Delfino
Publicada em Rosas Negras.


Vem mais gorda do campo; e quem duvida?
Alta a cabeça, o olhar mais doce, o gesto
Carregando uma idéia, e a dor diluída
Num abandono chão, gracioso e honesto.

Esta mulher mudou: é manifesto;
Outra veio, assim é, porém, vencida;
Trouxe, dizem, não creio, e não contesto,
Consigo e em si mais uma estranha vida.

Quem pode haver-lhe o íntimo segredo?
Traiu-a, ao vir do bosque, um grito agudo?
Ou cobre-a a sombra insólita de um medo,

Porque deu, que assistindo ao idílio, — mudo,
Labrusco Pã de pedra, no arvoredo
Ria cínico e mau, ao ver bem tudo...