Página:A Bella Madame Vargas.djvu/115


Desconfiou e eu neguei. Neguei por medo, neguei por covardia. Quanto mais eu nego, porem, mais o seu ciume quer, mais ameaça, mais exige. Vivo num tormento. Não posso mais. Se confesso, sinto-o bastante capaz de, por vingança, ir dizer ao outro a minha falta. Se nego, tenho de fingir, de fingir amor por um ente, que não amo, que não amei nunca, que apenas me entonteceu. Como é fatuo, como é mau, como é cruel esse rapaz, meu amigo. Não! É preciso acabar com isso já. Mesmo que não case com o José, não poderei mais suportal-o!


Belfort 

Tenha calma.


Madame Vargas 

Só a um homem como o senhor falo como a mim mesmo. Sou bem uma infeliz. Sabe o meu orgulho de menina, a minha vaidade. Recalquei o desejo, com a ambição de triumphar. Era a bella, a intangivel. Casaria