Página:A bandeira nacional (Eduardo Prado).pdf/13

10
Historia

symbolisar a actividade pacifica. Historicamente, ella inaugurou a Revolução Franceza, porque os sitiantes da Bastilha não tiveram, quasi todos, outros emblemas além de folhas subitamente arrancadas ás arvores do Palais Royal, segundo a feliz exhortação de Camillo Desmoulins». «Esta recordação universal — accrescenta o sr. Teixeira Mendes — nos transporta á contemplação do proto-martyr da nossa liberdade nacional, o generoso Tiradentes, que foi denunciado no mesmo anno em que Paris inaugurava a regeneração humana».

Proposição II — «O novo symbolo lembra a phase do Brasil-Colonia, nas côres azul e branca que matizam a esphera. »

É um erro da Apreciação, que, por ter a actual bandeira portugueza