Página:Carta Antonio Azeredo a Rui Barbosa 01.pdf/1


Agosto – 1909.

Meu caríssimo Ruy

Quisera felicitá-lo com toda a efusão de minha alma pela sua candidatura que há muitos anos me preocupa o pensamento, mas mentiria a minha consciência, faltando a minha lealdade política. Mentiria a minha consciência porque não acredito na probabilidade de êxito, e faltaria a minha lealdade pelo abandono dos meus compromissos políticos.

Há quatro anos que não tenho outra ambição política – senão a de ver na suprema magis-