Página:Espontaneidades da minha alma.djvu/65

— 65 —

Sejamos unidos
Na patria de Deus!
Recebe os meus votos,
Meus votos só teus,
Nascidos de amor,
Que terno te envia
Teu triste cantor!


EM QUE ESTÁS TU A PENSAR?

Anjo d’olhos negros, negros,
Tão da côr da noite escura,
Tu que sabes meus segredos,
Tu que lès minh’amargura;
Porque buscas nessas ondas
Da furia o rebramar?
Porque foges de mim sempre,
Em que estás tu a pensar?

Porque queres brancas velas
Sobre as aguas a soprar,
Quando o oiro das strellas
Brilha, brilha sobre o mar?
Porque triste estás scismando,
No d’outrora o meu scismar?
Se o teu coração palpita,
Em que estás tu a pensar?