Página:Espumas fluctuantes (corr. e augm.).djvu/138

130
ESPUMAS FLUCTUANTES


Dranda uoite! A noite immeiísa
Não era um niuho V — Talvez I...
Do Atlântico a vaga extensa
Não era um berço? — Oh! Se o era.
Berço e ninho... ai, primavera!
O niuho, o berço de Ignez.

Ás vezes estremecias...

Era de febre? Talvez!..,

Eu pegava-te as mãos irias

P′ra aquental-as em meus beijos...

Oh! pallidezf Oh! desejos!

Oh! longos cilios de Iguez!

Na proa os nautas cantavam,
Eram saudades?... Talvez!
Nossos beijos estalavam
Como estala a castanhola...
Lembras-te acaso, hespanhola?
Acaso lembras-te, Ignez 7

Meus olhos nos teus morriam...
Sena vida? — Talvez!
E meus prantos te diziam:
— Tu levas minh′alma, ó filha,
Nas rendas desta mantilha...
Na tua mantilha, Ignez!