Página:Espumas fluctuantes (corr. e augm.).djvu/256

248
ESPUMAS FLUCTUANTES


A caçoula de notas rutilantes

Que tua alma entornava sobre a minlia.

E quando uma tristeza irresistivel
Mais fundo cava-me um abysmo n′alma.
Como a harpa de David, teu riso santo
Meu acerbo soíTrer já não acalmi

È que tudo me lembra que fugiste.
Tudo que me rodeia de ti falia.
Como o crvstal da essência do Oriente,
Msmo vasio, a sândalo treíàcala...

Xo ramo curvo o ninho abandonado
Relembra o pipilar do passarinho.
Foi-se a festa de amores e de afagos..
E,′as — ave do cóo... minha alma — o ninho!

Por onde trilhas — um perfume expande-se.
Ha rythmo e cadencia no teu passo!
És como a es:trella que transpondo a.s sombras,
Deixa um rasto de luz no azul do espaço...

E teu rasto de amor guarda rainhalma,
Estrellaque fugiste aos meus anhelos,
Quelevaste-me ávida entrelaçada
Na sombra sideral de teus cabellos f...

2 de Abril (i< 1870.