Página:Espumas fluctuantes (corr. e augm.).djvu/258

250
ESPUMAS FLUCTUANTES

Ardente, humillde arremessei minh′alma
Por ti sonhei — triumphador — a palma,
     Ó — anjo da Esperança! —

Hoje é o terceiro marco dessa historia.
Calcinado aos relampagos da gloria,
Descri do amor, zombei da Eternidade!
Ai, não! — celeste e peregrina déa,
Por ti em rosas mudam-se os martyrioa!
Ha no teu seio a maciez dos lyrios...
     Anjo da Caridade!...

Curralinho, 28 de Junho de 1870.