Página:Espumas fluctuantes (corr. e augm.).djvu/60

52
ESPUMAS FLUCTUANTES

— Entra! — Uma voz argentina
Dentro do lar respondeu.
— «Entra, pois, sombra exilada!
Entra! O verso — é uma pousada
Aos reis que perdidos vão.
A estrophe é a purpura extrema,
Ultimo throno — é o poema!
Ultimo asylo — a Canção!...

Bahia, 13 de Dezembro de 1869.