Página:Obras completas de Luis de Camões III (1843).djvu/125

126
REDONDILHAS.


Que se a mi se me obrigou
A dar-me bens soberanos,
Foi engano que ordenou;
Que do bem tudo levou,
Do mal ficárão-me os danos.
E se dor tão desigual
Soffro em mi com padecellos,
Quero de novo soffrellos;
Que por a causa ser tal,
Não determino offendellos.
Dobre-se o mal, falte a vida,
Cresça a fé, falte a esperança,
Pois foi mal agradecida;
Fique a dor n’alma imprimida,
E do bem só a lembrança.

_________


ENDECHAS A BARBARA ESCRAVA.

Aquella captiva,
Que me tẽe captivo,
Porque nella vivo,
Ja não quer que viva.
Eu nunca vi rosa
Ein suaves mólhos,
Que para meus olhos
Fosse mais formosa.
Nem no campo flores,
Nem no ceo estrellas,
Me parecem bellas,
Como os meus amores.