Página:Poesias (Bernardo Guimarães, 1865).djvu/19


AO LEITOR. [1]

Temos o prazer de offerecer ao publico, e particularmente á mocidade academica, as producções poeticas de um de nossos irmãos de lettras, que ao separar-se de nós legou-nos esses cantos melodiosos, como se fosse um adeos de despedida, e uma ultima lembrança de seu viver de outr’ora; — é o testamento do coração ao terminar-se a vida descuidosa de mancebo; — é o derradeiro olhar do viajante ao deixar as praias deleitosas de um paiz encantado, para expôr-se aos azares de uma longa peregrinação por mares tempestuosos; — é a balisa que ser-

  1. Este prologo é dos Editores da 1a edição.