Página:Poesias eroticas, burlescas e satyricas.djvu/141

137

XXXII

Piolhos cría o cabello mais dourado;
Branca remella o olho mais vistoso;
Pelo nariz do rosto mais formoso
O monco se divisa pendurado:

Pela bôca do rosto mais corado
Halito sái, ás vezes bem ascoroso;
A mais nevada mão sempre é forçoso
Que de sua dona o cú tenha tocado:

Ao pé d’elle a melhor natura móra,
Que deitando no mez podre gordura,
Ferido mijo lança a qualquer hora:

Caga o cú mais alvo merda pura;
Pois se é isto o que tanto se namora,
Em ti mijo, em ti cago, oh formosura!

(D)