Abrir menu principal

Página:Ultimos Sonetos.pdf/142

136
ULTIMOS SONETOS


São peccados mortaes feitos hirsutos
Demonios mãos que os venenosos fructos
Mordêram com volupias de quem ama...

Vermes da Inveja, a lesma verde e oleosa,
Anões da Dôr torcida e cancerosa,
Abortos de almas a sangrar na lama!