Abrir menu principal

Resolução da Assembleia Regional da Sicília

Resolução da Assembleia Regional da Sicília
Resolução da Assembleia Regional da Sicília (N.º 204, 21 de Novembro de 2007)


Coat of arms of Sicily.svg



A Assembleia Regional Siciliana


  • Tendo em conta que:
  • O século XX foi palco de genocídios, deportações em massa, extermínios com base étnica, social, nacional, religiosa, etc.;
  • Que entre estes importa recordar um dos mais violentos e que durante anos permaneceu no desconhecimento: o Holodomor;
  • Esta catástrofe humanitária não foi consequência de uma carestia provocada por causas naturais, sendo antes o resultado do extermínio "programado" e "planificado" de milhões de ucranianos, sobretudo camponeses - "culpados" de se terem oposto à repressão política, económica e cultural do bolcheviques - deliberadamente perpetrado pelo regime soviético, e acompanhado da destruição sistemática do património científico, cultural e religioso deste povo;
  • No mês de Novembro do corrente ano, a comunidade internacional irá comemorar o 75.° aniversário do Holodomor, palavra ucraniana que significa "causar a morte através da fome";
  • O Presidente da Ucrânia fez um apelo à comunidade internacional para que reconheça o Holodomor como Genocídio do Povo Ucraniano, e que tal apelo já recebeu o acolhimento de vários países (E.U.A.; Canadá; Bélgica; Polónia; Hungria; Lituânia; Geórgia, etc...);
  • Se pretende que este Parlamento aprove a proposta de resolução do Comité Histórico-Humanitário “Um Jardim dos Justos em Turim” denominada “Holodomor, para não esquecer!”',


  • Apela ao Presidente da Região


  • A intervir junto das entidades competentes para que reconheçam o Holodomor como genocídio do Povo Ucraniano;
  • A aderir à iniciativa do Presidente da Ucrânia de convidar a comunidade internacional a participar no Dia Nacional em Memória do Genocídio Ucraniano, marcado para o quarto Sábado de Novembro de cada ano, e de se promoverem iniciativas, no decurso do referido mês;
  • A enviar o texto desta deliberação à Associação das Entidades Locais (a fim de promover outras adesões), à Embaixada da Ucrânia na República Italiana e ao Comité Histórico-Humanitário “Um Jardim dos Justos em Turim”.



Palermo, 21 de Novembro de 2007