Abrir menu principal

Vida e Feitos D' El-Rey Dom João Segundo/CIX

Vida e Feitos D' El-Rey Dom João Segundo por Garcia de Resende
Das cortes que el-rey fez em Evora sobre o casamento do principe


No mes de Janeiro de mil e quatrocentos e noventa, foram as cidades e villas principaes do reino apercebidas pera cortes geraes sobre o casamento do principe. Sobre que el-rey ordenou de mandar logo embaixada a Castella, e queria dos povos ajuda de dinheiro pera as festas do dito casamento; as quaes cortes se fizeram na cidade d' Evora a vinte e quatro dias do mes de Março logo seguinte dentro nos paços na sala da raynha que se armou muito ricamente; e se fez hum alto estrado ricamente alcatifado com grande dorsel de brocado e cadeira real pera el-rey, e outra abaixo dele aa mão dereita pera o principe, e na sala feitos assentos pera os senhores e pessoas principaes do conselho, e pera as cidades e villas todos segundo suas precedencias; e el-rey depois de todos os precuradores estarem assentados, veo com grande estado diante muitas trombetas, charamelas, e sacabuxas, porteiros de maça, reis d' armas, arautos, e passavantes, o porteiro-mor, e mestre-salas, veador, e veadores da Fazenda, camareiro-mor, e guarda-mor e mordomo-mor, e assi o regedor, chanceler-mor, e todolos oficiaes e desembargadores; e el-rey vestido em opa roçagante de brocado com rico forro e o ceptro na mão, e com ele o principe ricamente vestido, e o duque e todos outros senhores entrou na sala e se assentou em sua cadeira real e o principe junto com elle e o duque e todolos outros senhores e oficiaes em seus assentos ordenados; e como a casa foy ordenada e todos calados, o licenceado Ayres d' Almada corregedor da corte muito bem vestido de vestidos ricos que lhe el-rey deu, fez em linguajem hũa arengua de muytos louvores d' el-rey e das muitas obrigações em que lhe seus povos e todos os do reino eram, alegando os grandes perigos e risco de sua pessoa que passara nas guerras, e o vencimento da batalha de Touro, e como posera o principe seu filho em terçarias, e o apartara tanto tempo de sua vista, tudo por dar a elles paz e sossego, e os livrar de guerras e manter em muita paz e justiça; e assi dos grandes proveitos que a todos em geral vinha de o dito casamento se acabar, e das grandes festas que por ysso queria fazer; e que por estar sem tanto dinheiro quanto avia mester lhe rogava que o quisessem com ele ajudar; e que nam lhe pedia cousa certa senam o que elles por suas vontades quisessem e podessem boamente fazer. E os precuradores todos pollo muito amor que os povos a el-rey tinham, e por lhe parecer rezam depoys de nisso praticarem e averem seu conselho, logo sem lhe mais ser falado fizeram com muito boa vontade a el-rey serviço de cem mil cruzados, que lhe ele muito agardeceo ho serviço e boas vontades. De que logo fazerão pollos povos suas repartições, e el-rey pôs os recebedores e officiaes e todos ficaram contentes.