Abrir menu principal
Como um assombro de assombros
por Cruz e Sousa
Poema agrupado posteriormente e publicado em O Livro DerradeiroDispersas


— Como um assombro de assombros
A rapariga — um rainúnculo,
Da serra pelos escombros
Como um assombro de assombros,
Quando vê de enxada aos ombros
O noivo — lembra um carbúnculo,
Como um assombro de assombros
A rapariga — um rainúnculo.