Correspondência ativa de Euclides da Cunha em 1908

Jaguari, 23 de abril de 1908Editar

Jaguari Estado de Minas Gerais.

Partirei daqui no dia 26 pelo noturno, ou no dia 27 pela manhã. Espero encontrar-te em S. Paulo.

Abraço-te

Euclides

Rio de Janeiro, 3 de outubro de 1908Editar

Exmo. sr. dr. Agustín de Vedia

Recebi com sua prezada carta do mês passado os dois belos folhetos contendo Judícios sobre Martín Garcia, etc, entre os quais se incluem os artigos que escrevi no Jornal do Comércio.

Conforme eu já previra, achei-me admiravelmente com um realce de que não me julgo merecedor, nessa poderosa e magnífica língua castelhana que Carlos V elegeu para entender-se.

Pode portanto calcular a sinceridade com a qual lhe envio os meus maiores agradecimentos. A tradução é impecável. Repassa-a sensivelmente o espírito vigoroso de um escritor e através dele eu me sinto engrandecido. Os dois deslizes: dunas inconscientes ao invés de dunas inconsistentes, pag. 8, e 7 de março de 1839 ao invés de 7 de março de 1356 pertencem aos descuidos da revisão do Jornal do Comércio.

De qualquer modo, fiquei encantado com a extrema gentileza de V. Exa. e, sem querer abusar dela, e não podendo tolher meu desejo — ouso pedir-lhe que me mande mais seis exemplares a fim de atender a algumas pessoas que mos solicitaram. O Exmo. sr. barão do Rio Branco, a quem entreguei hoje um dos exemplares, certamente ficaria muito satisfeito se o recebesse diretamente de V. Exa.

Há dias enviei registrado a V. Exa. um volume do meu último livro Contrastes e confrontos, que tem o único valor de enfeixar artigos esparsos de três meses de jornalismo nos intervalos de minha engenharia trabalhosa.

Aguardo agora os livros que V. Exa. me prometeu, esperando ter oportunidade de pronunciar-me sobre eles. Não sei de mais elevada política do que essa de aproximação dos espíritos na América Latina. No dia em que nos conhecermos bem e as nossas inteligências se entrelaçarem, não haverá surpresas políticas que nos precipitem na guerra.

Persistamos, pois, meu distintíssimo confrade, na nossa afeição e recíproca estima, fazendo votos para que elas prefigurem a próxima solidariedade do pensamento sul-americano.

Com o maior respeito e profunda admiração, subscrevo-me. amº. atrº. obº.

Euclides da Cunha