Fausto (traduzido por Agostinho de Ornelas)/Notas

 
NOTAS
 
 
A rainha gentil...... — pag. 57
 
 

Allude esta passagem ás operações de Alchimia, aos processos com que os adeptos da «Grande Obra» procuravam obter um meio de curar todas as molestias e de converter em ouro todos os metaes. Este meio, conhecido pelos nomes de Pedra Philosophal, Panacêa, Elixir da vida, etc., imaginavam os alchimistas obtel-o pela fusão das mais puras essencias ou germens metallicos, que dividiam e classificavam com as mais extranhas denominações. Paracelso (vide Archidoxa e De Tinctura Physicorum) intitula — sangue do leão de ouro, ou leão vermelho — o principio masculino extrahido do ouro, e diz — gluten da aguia branca — o germen feminino tirado da prata. À este ultimo é tambem dado em obras de Alchimia o nome de— lirio branco. Da combinação ou fusão destas duas essencias num forno denominado camera nupcial ou Camera delectationis, devia resultar a Pedra Philosophal, que os adeptos denominavam — a Rainha. Estes nomes, bem como os processos que deviam levar à realisação da «Obra maxima», variam em cada Tratado de Alchimia. Goethe, que á volta de Leipzig se ocupou sériamente desta sciencia, cuja immensa aspiração attrahia o seu curiosissimo espirito, escolheu as denominações de Paracelso de preferencia ás de Raymundo Lullo e outros.

 
Kobolde luctar — pag. 67
 

As lendas allemans attribuem a cada um dos quatro elementos que os antigos admilliam, uma classe correspondente de espiritos. Ao fogo pertencem as Salamandras, á agua as Ondinas, ao ar os Sylphos. À ultima e mais material destas familias de espiritos são os Gnomos, Pigmeus ou Kobolds que pertencem à terra.

 
Ainda com o João.... — pag. 114
 

João de Rippach. Rippach é uma aldêa das cercanias de Leipzig. João de Rippach chamam os estudantes de Leipzig a um homem rude e boçal.

 
Hansliederlich — pag. 147
 

Litteralmente João Lascivo, como Hans ohne Sorgen — João sem cuidados, — Hanswurst — etc.. O allemão tem muitas destas expressões, analogas às nossas João Fernandes, João Ninguem, Juan de las Vinhas, etc.

 
Palha picada — pag. 208
 

Segundo os usos populares da Allemanha, a noiva que sucumbia antes do matrimonio, não podia trazer a capella de flores, symbolo da virgindade, e as raparigas do povo espalhavam-lhe de noite diante da porta, em vez de ramos verdes, palha picada.

 
Uriante — pag. 248
 

É nome generico para indicar um desconhecido que se não quer nomear. O demo é muitas vezes designado com este nome pelos escriptores allemães.

 
Voland— pag. 252
 

Tambem Valant e Volland, um dos nomes do Demo nos escriptores allemães da meia edade.

 
Parvenu — pag. 236
 

Conservei a palavra franceza, como adiante fiz com as palavras Intermezzo e Ci-devant, no Sonho da noite de Walpurgis; porque Goelhe empregou reflectidamente nestes casos termos extrangeiros. Nem sei que tenhamos uma palavra unica que compendie todas as idéas contidas no vocabulo Parvenu.

 
Proktophantasmista — pag. 240
 

É termo da composição de Goethe. Para dar uma idéa do que significa em portuguez, servir-me-hei da phrase que Diniz applica no Hyssope ao prior da Alcacova «Homem vexado de nocturnas visões». De Goethe este singular nome ao livreiro Nicolai, de Berlim, grande inimigo de superstições e preconceitos e ridiculamente infatuado com a sua illustração. Nicolai criticou com incrivel arrogancia a eschola litteraria que fundaram Goethe e Schiller, e estes grandes genios não desdenharam retorquir-lhe com pungentissimos epigrammas.

 
Tegel — pag. 241
 

Quinta da familia de Humboldt, logo junto de Berlim, na qual se deu em 1797 uma famosa historia de phantasmas sobre que escreveu Nicolai.

 
Viagens — pag. 242
 

Allude ás «Viagens na Suissa e na Allemanha» livro fastidioso e pedantissimo de Nicolai.

 
 
Filhos de Mieding..... — pag. 245
 

João Martinho Micding era Director do scenario no Theatro da Córte, em Weimar. Chamava-lh? Goethe, em razão da sua habilidade, o Director da natureza.

 
Quando a disputa acabar — pag. 245
 

A disputa de Oberon e de Titania no Summer night's dream de Shakespeare.

 
Hennings — pag. 250
 

Augusto Adriano Frederico de Hennings, Camarista d El-Rey da Dinamarca, fundador do periodico litterario O Genio do Tempo, com o qual publicou, em 1798 e 99, uns seis folhetos intitulados O Musageta, criticou Goethe e Schiller, que o fustigaram cruelmente nas Xenias, epigrammas por ambos elles redigidos.

 
Diabo rima com duvida — pag. 253
 

Em allemão, diabo— Teufel — rima com — Zweifel — duvida.

 
Já se quebra a varinha fatal — pag. 271
 

Acto symbolico que acompanhava a leitura da sentença de morte antes da execução.