Iracema/XIX

XIX

Poty voltou de perseguir o innemigo. Seus olhos se encherão de alegria vendo salvo o guerreiro branco.

O cão fiel o seguia de perto, lambendo ainda nos pellos do foucinho, a marugem do sangue tabajara, de que se fartára; o senhor o acariciava satisfeito de sua coragem e dedicação. Fôra elle quem salvára Martim, ali trazendo com tanta deligencia os guerreiros de Jacaúna.

— Os máos espiritos da floresta podem separar outra vez o guerreiro branco de seu irmão Pytiguara. O cão te seguirá daqui em deante, para que mesmo de longe Poty acuda á teu chamado.

— Mas o cão é teu companheiro e amigo fiel.

— Mais amigo e companheiro será de Poty, servindo a seu irmão que a elle. Tu o chamarás Japy, e elle será o pé ligeiro com que de longe corramos um para o outro.

Jacaúna deu o sinal da partida.

Os guerreiros pytiguaras caminharão para as margens alegres do rio onde bebem as garças: ali se erguia a grande taba dos senhores das varzeas.

O sol deitou-se, e de novo se levantou no céo. Os guerreiros chegarão aonde a serra quebrava para o sertão; já tinhão passado aquella parte da montanha, que por ser despida de arvoredo e tosquiada como a capivara, a gente de Tupan chamava Ibyapina.

Poty levou o christão aonde crescia um frondoso jatobá, que affrontava as arvores do mais alto pincaro da serrania, e quando batido pela rajada, parecia varrer o céo com a immensa copa.

— Neste lugar nasceu teu irmão, disse o pytiguara; Martim estreitou o peito ao tronco enorme:

— Jatobá, que viste nascer meu irmão Poty, o estrangeiro te abraça.

— O raio te decepe, arvore do guerreiro Poty, quando seu irmão o abandonar.

Depois o chefe assim falou:

— Ainda Jacaúna não era um guerreiro, Jatobá, o maior chefe, conduzia os Pytiguaras á victoria. Logo que as grandes aguas correrão, elle caminhou para a serra. Aqui chegando, mandou levantar a taba, para estar perto do innemigo e vencê-lo mais vezes. A mesma lua que o vio chegar, alumiou a rede onde Sahy sua esposa, lhe deu mais um guerreiro de seu sangue. O luar passava por entre as folhas do jatobá; e o sorriso pelos labios do varão possante, que tomara seu nome e robustez.

Iracema aproximou-se.

A rôla, que marisca na areia, si afasta-se o companheiro, adeja inquieta de ramo em ramo e arrulla para que lhe responda o ausente amigo. Assim a filha das florestas errara pelas encostas, modulando o singelo canto mavioso.

Martim a recebeu com a alma no semblante; e levando a esposa do lado do coração e o amigo do lado da força, voltou ao rancho dos pytiguaras.

NotasEditar

Pag. 88.—I. Japy— significa, nosso pé, de —pronome, nós e py pé.

II. Ibyapina—De Iby-terra e apino, tosquiar.

III. Jatobá—grande arvore real. O lugar da scena é o sítio da hoje Villa Viçosa, onde diz a tradicção ter nascido Camarão.