Página:Americanas.pdf/138



Da agitação esteril em que as tôrças
Consumiram da vida, raro apenas
Um echo chega aos seculos remotos,
     E o mesmo tempo o apaga.

Vivos transmitte a popular memoria
O genio creador e a sã virtude,
Os que o patrio torrão honrar souberam,
     E honrar a especie humana.

Vivo irás tu, egregio e nobre Andrada!
Tu, cujo nome, entre os que á patria deram
O baptismo da amada independencia,
     Perpetuamente fulge.

O engenho, as fôrças, o saber, a vida,
Tudo votaste á liberdade nossa,
Que a teus olhos nasceu, e que teus olhos
     Inconcussa deixaram.

Nunca interesse vil manchou teu nome,
Nem abjectas paixões; teu peito illustre
Na viva chamma ardeu que os homens leva
     Ao sacrifício honrado.