Página:Espumas fluctuantes (corr. e augm.).djvu/210

202
ESPUMAS FLUCTUANTES



Como que a face do Eterno
Palpita no coração...
E o homem que olha o deserto,
Diz comsigo: — Deus′stá perto
Que a grandeza é o Creador. —
E sob as paternas vistas
Larga rédeas ás conquistas,
Pede as azas ao condor.

Inda bem. A gloria ó isto...
É ser tudo... É ser qual Deus...
Agitar as selvas d′alma
Ao sopro doa lábios teus...
Dizer ao peito — suspira!
Dizer á mente — delira t
A gloria inda ó mais: É ver
Homens, que tremem —.«e tremes!
Homens, que gemem — se gemes!
Que morrem — se vais morrer!

A gloria é ter com o tridente
Refreada a multidão,

— Oceano de pensamentos
Que tu agitas coa mão!

— Montanha feita de idéas,
Que sustenta as epopóas
Que é do génio pedestal!

— Harpa immensa feita de almas,