Página:Espumas fluctuantes (corr. e augm.).djvu/233

225
ESPUMAS FLUCTUANTES


′V

l

ESrUMAS FLDCTUANTES 22.

Mário {distrahido)

Não VÔ8 um anjo, que desce,
No frouxo clarão da lua?..,

Sylvia

Mário? Não vês quem te chama?
Tua amante... Sylvia... a tua...

Mario {desmaiando)

É a morte que me leva
N′um frio raio da lua!...

{O poeta cahe semi-iuorto»vhre o leito. Kv esjiai-mo, tua má»
COHtrahida prende uma trança da moça)

Sylvia

Teus brancos dedos fecharam
De meu cabello a madeixa,
Tua amante não se queixa..
Bem vês... captiva ficou!
Mas não se prende o desejo
Que n′alma acaso se aninha!...
Nunca vistes a andorinha,
Que alegre o fio quebrou?

13.