Abrir menu principal

Página:Espumas fluctuantes (corr. e augm.).djvu/39

O LAÇO DE FITA







Não sabes, criança? ′stou louco de amores...
Prendi meus affectos, formosa Pepita.
Mas onde? No templo, no espaço, nas nevoas?!
Não rias, prendi-me
                  N′um laço de fita.

Na selva sombria de tuas madeixas,
Nos negros cabellos da moça bonita,
Fingindo a serpente qu′enlaça a folhagem,
Formoso enroscava-se
                  O laço de fita.

Meu ser que voava nas luzes da festa.
Qual passaro bravo, que os ares agita,