Página:Fantina- (scenas da escravidão).pdf/9



MEU CARO BADARÓ

Vou por meio desta carta communicar-te a impressão, que deixou em meu espirito a rápida leitura, que fiz, do teu romance manuscripto intitulado—Fantina—, e que pretendes dar à luz da publicidade. Em meu entender estréas lindamente a tua carreira de romancista, e si o gosto litterario não está ainda inteiramente pervertido, o teu livro será acolhido com applausos e obterá considerável successo.

Talvez estejas lembrado, que por vezes te disse em conversação, que em matéria de litteratura, e especialmente no romance não conheço escola alguma, que tenha jús a predominar exclusivamente, e só admitto a authoridade daquella, que é presidida pelo bom senso e pelo bem gosto.

E' somente guiados por estes dous fanaes, que podaremos descriminar e seguir o que ha de bom e bello nas tendencias das diversas escolas e nos escriptores de melhor nota, e escolher com criterio o que ha de aproveitável no material, que a nossa própria imagi-