Página:O Barao de Lavos (1908).djvu/42

poder conciliar o somno, que o seu relogio marcasse as duas da manhã. Então levantou-se, abriu a porta da cella, aventurou um olhar de lynce a todo o comprimento do longo corredor deserto, e sahiu, cosido á parede, surrateiro, os pés tartameleando pêrros no tijolo... Quando, passada uma hora, regressava ao quarto, pilhou-o a lanterna do prefeito de ronda. Foi castigado. Nem por isso deixou de continuar.

Aos 16 annos, sahia do collegio para a vida exterior com as propensões viciosas peioradas. Alto, esgalgado, sêcco, — ardia-lhe na scintillação febril dos grandes olhos negros o furor perpetuo e insaciavel do Desconhecido; e a cada um d’estes incendios ferozes da pupilla correspondia instinctivamente um abrir das mãos descarnadas e um trémulo agitar dos dedos, nervoso, inflammado, adunco, uma como ancia de apalpar a Vida. Conformação feminina: — cabeça pequena, hombros estreitos e ladeiros, bacia ampla, rins muito elasticos, os pés metendo para dentro. O rosto, d’um alvo rosado lanugento e macio, tinha uma expressão menineira e ingenua, um ar tocante de fragilidade e doçura. Mas não inspirava sympathia; trahia-lhe a inconsistencia do caracter essa linha apagada, miuda das feições. O olhar era de ordinario baixo; não cruzava com firmeza; e sempre que sentia um outro olhar a interrogal-o fito, as palpebras desciam logo, a garantir-lhe a inviolabilidade do abysmo.

Quiz estudar mais. Continuou em Lisbôa, cursando a Polytechnica. No intervallo das aulas, ia pelas bibliothecas ou amarfanhava-se em casa, lendo tudo quanto podia apanhar.