Página:Obras completas de Luis de Camões II (1843).djvu/417


Saturno triste, Jupiter irado,
Bravo Marte, aureo Apollo, Venus bella,
E Mercurio, e Diana, e toda estrella.
CANÇÃO XIII.
Oh pomar venturoso,
Onde co'a natureza
A subtil arte tẽe demanda incerta;
Qu'em sítio tão formoso
A maior subtileza
D'engenho em ti nos mostras descoberta!
Nenhum juizo acerta,
De cego e d'enlevado,
Se tẽe em ti mais parte
A natureza, ou arte;
Se Terra ou Ceo de ti tẽe mais cuidado,
Pois em feliz terreno
Gozas d'hum ar mais puro e mais sereno.
  De teu formoso pêzo
Se mostra o monte ledo,
E o caudaloso Zezere t'estranha,
Porque ólhas com desprêzo
Seu crystal puro e quedo,
Que com Pera os teus pés rodeia e banha.
Em ti pintura estranha,
A que Apelles cedêra,
Enigmas intricados,
E myrtos animados{344}