Abrir menu principal

Página:Ultimos Sonetos.pdf/147


BONDADE


É a bondade que te faz formosa,
Que a alma te divinisa e transfigura;
É a bondade a rosa da ternura,
Que te perfuma com perfume á rosa.

Teu ser angelical de luz bondosa,
Verte em meu ser a mais subtil doçura,
Uma celeste, limpida frescura,
Um encanto, uma paz maravilhosa.