Vencido está de amor Meu pensamento

(Vencido está de amor Meu pensamento)
por Luís Vaz de Camões
Poema agrupado posteriormente e publicado em Obras completas de Luis de Camões (1843, v. II)
Vencido está de amor
Meu pensamento
O mais que póde ser,
Vencida a vida,
Sujeita a vos servir e
Instituida,
Oferecendo tudo
A vosso intento.
 
Contente deste bem
Louva o momento,
Ou hora em que se vio
Tão bem perdida;
Mil vezes desejando,
Assi ferida,
Outras mil renovar
Seu perdimento.
 
Com esta pretenção
Está segura
A causa que me guia
Nesta empreza
Tão sobrenatural,
Honrosa, e alta.
 
Jurando não querer
Outra ventura,
Votando só por vós
Rara firmeza,
Ou ser no vosso amor
Achado em falta.