Abrir menu principal

Vida e Feitos D' El-Rey Dom João Segundo/CXXXI

Vida e Feitos D' El-Rey Dom João Segundo por Garcia de Resende
De como o principe e a princesa entraram em Santarem


E aos catorze dias do mes de Junho em que o principe e a princesa entraram em Santaren primeiro que el-rey e a raynha, o principe e a princesa depois de ouvirem missa em Almeyrim, acompanhados de grandes senhores e nobre gente foram jantar ao casal de Lopo Palha que he junto do Tejo acima de Santarem, onde soya d' estar hũa lezira de grandes arvoredos que o Tejo depois levou. E ahi foram armadas muytas e ricas tendas em que se todos gasalharam e foram banqueteados com grande abastança e perfeiçam. E depois de repousarem embarcaram ahi, e ouve hum singular recebimento d' albetoças, barcas e bateis e outros muytos navios que pera ysso ahi foram vindos, toldados em grande perfeyçam. E o principe e a princesa com suas damas e muytos senhores embarcaram em hũa grande alivadoyra toda toldada de brocado com muytas bandeiras de seda e alcatifada, e muytas almofadas de brocado, e batees que a levavam aa toa com os remeiros todos vestidos de libree das cores da princesa, e os bateys muyto embandeirados e pintados todos e os remos e muy enrramados, e nelles muytas folias d' omens e molheres muyto bem vestidos das cores da princesa e muitos antremeses e festas.

E em o principe embarcando, sayo o conde d' Abrantes de hũa ponta onde estava escondido com grande soma de barcas e bateis muito embandeiradas e enrramadas, e todas com muytas bombardas que tiraram, e com muytas trombetas e atambores e grandes gritas que pareceo muito bem. E com estes bateis e barcas e outros muitos era o rio cuberto delles todos com folias, prazeres, e antremeses, muitas trombetas bastardas, muitos atambores, muytas charamelas, e sacabuxas, muitas infindas bombardas que foy muito alegre festa por ser no Tejo; e ao sayr d' agoa estava feito hum grande cadafalso ricamente toldado, armado e alcatifado com degraos metidos n' agoa por onde todos sayam sem tocar n' agoa, no qual estavam hos regedores da villa; e ao sayr d' agoa foy feita hũa arengua em nome da villa, e acabada o principe e a princesa se poseram debayxo de hum paleo de rico brocado que hos regedores levavam. E com grande estrondo de trombetas, e atabales, charamelas e sacabuxas, e muitos tiros de foguo do rio, e outros muitos que estavam no muro e torres d' alcaçova começaram d' andar. Os muros e toda a vila era cayada e toda enramada e muytas infindas bandeiras, e as ruas espadanadas e muyta e rica tapeçaria aas janellas com sinaes de muyta alegria que entam todos tinham. Foram assi polla ribeira e calçada decer a Sancta Maria de Marvilla, e depois de fazerem orações tornaram a cavalgar e se foram aos paços. E ao outro dia entrou el-rey e ha raynha sem paleo, porque ja na vila foram com elle recebidos. E nestes primeiros dias ouve muitas festas, e pollos oficiaes da villa e os judeus e mouros della se deram aa princesa grandes presentes de vacas, carneiros, galinhas, capões, patos, e muitas caças tudo levado em grandes carros atee o paço com muitas festas, e assi ouve logo muitos touros com muitos galantes a elles.

E depois d' el-rey, e a raynha, o principe, e a princesa estarem em Santarem todo o mais do tempo se gastava em festas, prazeres, alegrias avendo muitos serãos de sala, e assi danças às mesas e muitos touros com muitos galantes a elles ricamente ataviados. E dia de Sam Joam ouve singulares e muyto ricas canas reaes em que jugou el-rey e ho principe e todollos senhores que na corte estavam e muitos fidalgos que passaram de dozentos de cavallo com riquissimos arreos e atavios todos vestidos de brocados e ricas sedas, muitos borlados, antretalhos, e canotilhos com muyta galantaria e muy gentis envenções. El-rey com grande estado real e ho principe sayram pola menhaã cedo com a raynha e princesa e todallas damas com muyta riqueza vestidas, e foram ao campo d' Alvisquer na Ribeira de Santarem a colher ramas verdes; e en hũa orta tinham grandes casas feytas de rama muyto concertadas e embandeiradas em que avia muytas mesas pera el-rey, raynha, principe, e princesa e pera todos em que depois das canas jugadas se deu hum muito bom almorço; e tanto que as ramas e muitas capelas d' ervas cheirosas que ahi tinham foram tomadas, el-rey com todos se foi ao campo. E indo por elle sayo o duque Dom Manoel yrmão da raynha de hũa cillada com doze fidalgos de sua casa todos vestidos de hũa maneyra de brocados e ricas sedas e muyto galantes à mourisca, com suas lanças nas mãos com bandeiras, e as adargas embraçadas com grande grita como mouros. E os corredores d' el-rey que diante eram como que hiam descubrir terra, vieram todos fugindo e bradando alto: "Mouros, mouros!"; el-rey com todos abalou loguo pera elles, e ouve hũa muyto galante escaramuça que pareceo muyto bem, e por ser cousa que se nam sabia senam el-rey. E ho duque com muyto prazer quis beyjar has mãos a el-rey, e à raynha, ao principe, e princesa, e nam lhas quiseram dar, e de todos foy recebido com grandissima honrra, que vinha entam da sua villa de Tomar aas mesmas canas. Concertou logo el-rey e repartio a gente e suas bandeiras e alferez, el-rey e o principe de hũa parte, e da outra o duque e muytos senhores e principaes fidalgos repartidos, e começaram logo de jugar; as quaes canas foram em estremo ricas e muyto bem jugadas, e caindo nellas muytos homens grandes queedas e antre tantos nam ouve desastre nem perigo.