Vida e Feitos D' El-Rey Dom João Segundo/XCIII

Hum Fernão Caldeira contador que depois foy d' Arzilla muito bom cavaleiro de sua pesoa, tinha hũa sua yrmaã solteira em Arronches e tendo-a casada honrradamente em Lisboa foy lá pera a trazer; e dando-lhe conta ao que hia e como a tinha casada, ella lhe disse que nam podia ser, porque era casada com hum cavaleiro dahi homem honrrado que se chamava de Sequeira. Do que Fernam Caldeira ficou agastado, e foy logo em busca delle e lhe disse o que sua yrmaã lhe dissera, e lhe pedio por merce se assi era que a recebesse e que elle lhe daria o casamento que fosse rezam. E o Sequeyra lhe disse que nam era casado com sua yrmaã nem na conhecia nem avia com ella de casar. E Fernam Caldeira lhe tornou a dizer: "Ora peço-vos muito por merce que pois atee aqui a nam conheceis, que daqui em diante a nam conheçaes", e assi se apartaram. Teve Fernam Caldeira tal espia sobre ele, que dahi a muito poucos dias soube como jazia com a yrmaã. E soo aa mea-noite fez hum buraco em hũa parede, por onde entrou com elles e os matou ambos o cavaleiro e a yrmaã, e se acolheo logo a Castella e de Castella se passou a Arzila. Foy el-rey disso sabedor e quando soube que era em Arzilla, escreveo logo hũa carta ao conde de Borba em que lhe dezia: "Fernam Caldeira he lá por fazer hum feito d' omem, agardecer-vos-ey muyto honrrarde-lo e favorecerde-lo, porque de toda a honrra que lhe fezerdes eu receberey muito prazer e contentamento pois polla honrra fez tal feyto".